Notícias

Notícias


Notícias

Notícias


Visualize fotos

Esporte e Educação no Exterior

Ex-alunos do CCP possuem bolsas e praticam esporte nos EUA

PUBLICADO EM quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Já pensou em morar fora do Brasil? Estudar em uma instituição internacional? Conhecer pessoas do mundo todo? Aperfeiçoar o inglês? E, pra experiência ser ainda mais completa, jogar profissionalmente o esporte que você mais gosta?

Em um primeiro momento, tudo isso pode até parecer impossível! No entanto, alguns ex-alunos do Clube de Campo de Piracicaba contaram como nada disso é inalcançável e explicaram o passo a passo para viver o sonho de estudar no exterior e, ao mesmo tempo, não abandonar o esporte.

Amanda Ferracciu Helminsky – 20 anos

Amanda foi em busca de dois sonhos: estudar engenharia no exterior e poder continuar jogando tênis de campo, esporte que pratica desde pequena. Para concretizar os seus desejos, a atleta contou que o primeiro passo foi realizar duas provas de proficiência em inglês, a TOEFL e SAT.

“Para ser aceita em uma universidade dos EUA foi preciso alcançar boas notas nas provas. Depois, precisei conversar com o treinador da respectiva universidade sobre os meus resultados em torneios e ele me pediu que enviasse alguns vídeos meus, para que pudesse avaliar minhas técnicas e, assim, me oferecer uma proposta de bolsa”, contou.

Hoje, a tenista mora há três anos em Newark, nos EUA, e se dedica completamente ao New Jersey Institute of Tecnology, lugar onde estuda engenharia e integra à equipe de tênis da Divisão I da NCAA. “Divido meu tempo entre estudos, treinos, preparo físico, jogos e um pouquinho de lazer. Mesmo com a dificuldade de conciliar tudo, essa experiência está sendo incrível desde o início e cada dia que passa sinto que amadureço mais”, ressaltou.

Com quase dez anos de idade, Amanda já estava matriculada nas aulas de tênis de campo do CCP e já participava de torneios realizados no estado de São Paulo. Quando completou 14 anos começou a disputar alguns Campeonatos Brasileiros e, com 18, jogou torneios profissionais da ITF (International Tennis Federation).

“Tive muita sorte em fazer parte da equipe do Clube de Campo, pois sempre me deram muito suporte em relação aos treinos e competições e isso sempre me motivou a querer jogar em uma equipe de uma universidade americana”.

Eduardo Andrade Sant’Ana – 19 anos

A vontade de estudar em outro país e praticar o futebol, esporte que mais ama, fora do Brasil, foi o que motivou Eduardo a realizar as provas de proficiência TOEFL e ACT e procurar uma empresa de intercâmbio especializada em levar atletas de diferentes modalidades para o exterior.

“Precisei fazer um vídeo com os meus melhores momentos no futebol e tirar boas notas nas provas. Com tudo em mãos, a empresa contatou diferentes universidades dos Estados Unidos, em busca de propostas de bolsas de estudos”, contou.

Eduardo recebeu diversas propostas e, após analisar todas, escolheu a Cardinal Stritch University, localizada em Milwaukee, nos EUA. Há ano estuda Administração e Ciências Políticas na instituição e, ao mesmo tempo, realiza treinos diários com a equipe de futebol.

Sua relação com o esporte começou no CCP, quando tinha apenas quatro anos de idade. “No Clube de Campo aprendi muitas técnicas do futebol, fiz amizades que permanecem comigo até hoje e amadureci muito com os ensinamentos dos professores, que sempre compartilharam com o time as lições já vivenciadas durante a carreira futebolística. Aplico no meu dia-a-dia tudo o que me ensinaram”, revelou.

Eduardo define sua experiência como desafiadora! Apesar do medo de sair de seu próprio país e de se distanciar da família, contou que morar fora, conhecer diferentes culturas e pessoas e aperfeiçoar o inglês é uma experiência inesquecível.

João Pedro Alleoni Tayar – 19 anos

Para conseguir a tão sonhada bolsa de estudo nos Estados Unidos, João Pedro precisou se dedicar muito nos treinos de tênis de campo e participar de vários torneios no Brasil, afinal, a posição do atleta no Ranking Nacional é algo que conta muito para as universidades do exterior. Além disso, também precisou realizar as provas TOEFL e SAT e ir muito bem nas duas avaliações, já que quanto maior a nota nos exames, maior era sua chance de conseguir a bolsa.

Hoje, o tenista mora há um ano em Charleston, nos EUA, e estuda Administração de Negócios na University of Charleston, mesmo lugar onde pratica seu esporte favorito. No entanto, sua paixão pelo tênis de campo começou no CCP, quando tinha apenas sete anos. “O clube sempre teve uma ótima estrutura e profissionais excelentes. Tudo o que aprendi no CCP foi fundamental na minha trajetória como tenista”, disse.

O atleta, que pretende passar os próximos três anos nos Estados Unidos se dedicando aos estudos e aos torneios, conta que sua experiência está sendo muito positiva e está o fazendo crescer muito. Além disso, ainda afirma: “Para quem joga algum esporte e tem o sonho de viver no exterior, eu recomendo muito essa experiência. É incrível”.

Guilherme Cruz Pachane – 20 anos

Para conseguir a tão sonhada bolsa de estudos nos EUA, além das boas notas no TOEFL e no SAT, Guilherme precisou alcançar um bom UTR (pontuação que cada jogador recebe, conforme disputa os torneios de tênis de campo) e também gravar um vídeo para mostrar aos técnicos suas habilidades no esporte.

Somente após todos esses processos recebeu a notícia de que, se tudo desse certo, embarcaria para Fairmont, nos Estados Unidos, e que teria a oportunidade de estudar Administração de Negócios na Fairmont State University e se aperfeiçoar ainda mais no tênis.

Hoje, após dois anos vivendo no país, o tenista disse que recomenda a experiência para todos. “Nos EUA o valor que eles dão ao esporte é bem legal. Além disso, os torneios aqui são bem diferentes do que estamos acostumados no Brasil. Aqui jogamos em alto nível e, ao mesmo tempo, nos dedicamos aos estudos e nos preparamos para o mercado de trabalho”.

Guilherme teve seu primeiro contato com o tênis de campo aos seis anos de idade e, deste então, nunca mais parou de praticar o esporte. Aos onze, iniciou treinos no CCP e começou a se preparar para algumas competições. “Os profissionais do CCP me ajudaram a desenvolver meus golpes e meu jogo. Sou grato por tudo o que aprendi no clube e pela relação de amizade que tenho com os professores até hoje”.


Fique por dentro


Outras Notícias

Festival de Ginástica Acrobática

Alunas, que têm entre 4 e 15 anos, apresentaram 18 coreografias
11 de dezembro de 2018
Leia Mais

Atletas participaram do Paulista Infantil de Verão

Competição ocorreu entre 7 e 9 de dezembro, em Guaratinguetá (SP)
11 de dezembro de 2018
Leia Mais

Campeonato Brasileiro Júnior de Natação de Verão

Dois atletas do CCP/CLQ/UNIMED participaram da competição
11 de dezembro de 2018
Leia Mais

Atletas do Tênis de Campo são homenageados

Premiação do Ranking Interno da modalidade aconteceu na sexta-feira, 7
10 de dezembro de 2018
Leia Mais

Confira os resultados do 4º Torneio de Futevôlei

Jogadores Vinícius Carvalho e Giuliano Camolesi foram os campeões
10 de dezembro de 2018
Leia Mais

Liga Piracicabana de Futebol de 7

Confira os resultados
10 de dezembro de 2018
Leia Mais
VER TODAS AS NOTICIAS
Acessibilidade